Google+ Followers

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Se você quer um pedacinho do Paraíso, acredite em Deus.
Mas se você quer conquistar o mundo, acredite em você
porque Deus já te deu tudo o que você precisa 
para você vencer.


sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Caipira orgulhoso
Ando no meio do mato, gosto disso e não nego. 
Quem for do contra eu não ligo
Mas também se me pedir eu não levo
Não me importo com o arame farpado
Nem com espinhos,,nem bichos, nem pregos 
A natureza tem disso
Traz vida, paz e felicidade
Ela alegra a nossa alma
E satisfaz o nosso ego.

Odilon Euzébio.




quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Amanhecer na Roça
Canto de galo
Despertam as crianças
De olhos meio abertos,
Alvejados por raio de sol.
Por intruso por fresta de janela.
Mugir no curral
Sinal pra se levantar.
E hora de correr para o leite
com cafe. 
Na caneca esmaltada.
Leite espumado 
da vaquinha malhada.




terça-feira, 24 de janeiro de 2017



Os momentos mais felizes da minha vida foram aqueles, poucos, que pude passar em minha casa, com a minha família.



segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Faço de mim 
Casa de sentimentos bons
Onde a má fé não faz morada
E a maldade não se cria
Forfun




domingo, 22 de janeiro de 2017

Contemplando o crepúsculo
que precede as noites na roça,
ao longe, no vasto horizonte
de pasto;
entre grilos e sapos
regendo a canção natural
da maestra natureza.
Uma bica d'água
verte os sons
de suas notas correntes,
límpidas e cristalinas.
E vejo a estrada de chão
quase ofuscada pela noite nascente
na orquestra da noite na roça.

Warley Tomaz




sábado, 21 de janeiro de 2017


Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um como é.





sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Todos desejam felicidade, mas se não existisse sofrimento como saberíamos o que é ser feliz?


casa da roça
Na beira estrada tem uma casinha
Hoje! Coitada, pobrezinha
Encontra-se abandonada
Ela que um dia foi minha morada.

Em cada cômodo tem pedaços do coração
A cozinha, o fogão de lenha, tudo é recordação
No quarto eu e meus irmãos
Fazíamos festas em cima do colchão.

Na sala, o sofá, o radio numa estante ficava
De manhã as seis, era hora sagrada
Sintonizada na Rádio Aparecida.
Rezávamos a Anunciação de Maria.

Ao lado havia uma horta formada
Alface, couve, chicória, rabanetes, beterraba...
No quintal as aves e bicharadas
Cachorro, gato, galinhas, patos, passaradas

Saí de lá ainda muito cedo
E a vida fui conquistar
Confesso que tive medo
Da cidade grande não acostumar.
Ataíde Lemos


quarta-feira, 18 de janeiro de 2017



Quando a passarada canta
O cabôco se alevanta
Do corpo a moleza ispanta
Dá um chêro na muié
Ela ali se ispriguiçano
Vai logo se alevantano
E os dois vão cunversano
Pra cozinha fazê café.


terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Exercício para levantar o bumbum

Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!
Do despontar da existência!
— Respira a alma inocência.




sábado, 14 de janeiro de 2017

Poema da Roça
Da roça pacata
Se ouve a cantata
do grilo, do galo,
do gado e das aves.

Na roça antiga
surgiu a cantiga
da parentada crescida
no cabo da enxada.

De uma casa na roça
de barro batida
e buraco de fossa
se via cera de estrume
e lamparina como lume.
Da roça vieram minha origem
muito trabalho, suor e amor
viola caipira e mata virgem
da grande família de meu avô.
Warley Tomáz





sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

A natureza é sábia e justa. O vento sacode as árvores, move os galhos, para que todas as folhas tenham o seu momento de ver o sol.


quinta-feira, 12 de janeiro de 2017




Ai! Que saudades do lampião a querosene,
Das tardes canoras do meu sertão.
Dos passeios pelas roças de café,
Vendo o sabia beliscando o mamão.
 
O amanhecer na roça era gostoso de ver
Ar puro, cheiro de relva, neblina na baixada,
Gado bom de leite, a ordenha quente pra beber,
O dia mal clareava eu ouvia o cantar da passarada.
 
Á aurora se desfazia dando lugar ao sol quente
No espigão um pé de ipê jazia florido e solene,
O vovô e o papai saiam cedo, sempre contentes,
Cultivam a mãe terra que nos dava o sustento.

SITE DE POESIAS

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Pintei minha casa de verde porque diz que da esperança
Então olhei pro céu e lembrei que é Deus que poe ela no coração da gente.




segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017


Mesmo sabendo que aqueles dias não voltam mais, a saudade insiste em permanecer nos meus pensamentos.

Ja amanheceu o dia clareou
O galo canta pra vizinhança acordar
Ja nao consigo dormir
as vacas a berrar
Eu vou já me levanta



.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017


-'É tão dificil pensar naqueles dias e lembrar que esses momentos não voltam mais.'
Orlen Pessoa


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

"Nunca o silêncio me foi tão grato, nunca o sossego foi tão perfeito."
Margarida Rebelo pinto.