quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

AMANHECER NA ROÇA
Naquele tempo eu
dormia com os longos cabelos trançados.
São lembranças boas do passado.
Quem é que não guarda no peito uma lembrança querida?
Quem é que não gosta de relembrar alguns fatos da vida?
Eu já levantava pulando e correndo.
Era uma menina e tinha tanta vivacidade.
Queria ser feliz de verdade.
No ar o cheiro bom de café coado na hora.
Cheiro de polenta assada.
De leite de cabra fervido.
Tanta simplicidade.
Amanhecia e o cão latia.
Eu tomava banho de bacia.
Pela casa eu corria.
Sentia no meu peito tanta alegria.
Na roça parece que mais bonito o dia amanhecia.

Sonia Maria Decil


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sonha e serás livre de espírito... luta e serás livre na vida.
― Che Guevara